Links de Acesso

Directora provincial de Saúde abre investigação a morte de paciente num hospital de Luanda

  • Redacção VOA

Mãe da vítima diz que hospital não tinha nem maca nem combustível para a ambulância

A Inspeção-Geral da Saúde de Angola iniciou uma investigação à morte de um homem, de 31 anos, à porta do hospital do Kapalanga, no município de Viana, arredores de Luanda, alegadamente por falta de assistência.

A directora provincial de Saúde prometeu responsabilizar a quem falhou.

A mãe da vítima, Maria Luísa Martins, disse à RNA, rádio pública, que o filho sofreu um capotamento na estrada e foi levado ao hospital municipal do Zango, de onde foi transferido para o hospital do Kapalanga.

Martins adiantou ainda que o hospital não tinha maca e a ambulância não tinha combustível, que foi comprado por familiares.

A mãe da vítima disse que o filho acabou por morrer sem ter recebido qualquer assistência do hospital.

Em resposta, a directora provincial de Saúde de Luanda, Rosa Bessa, anunciou que a equipa de Inspeção Provincial e Geral de Saúde já ouviu a direcção do hospital e o pessoal em serviço naquele dia, no âmbito de uma investigação em curso.

“Certamente se assim se impuser poderão ser responsabilizadas as pessoas", garantiu Bessa.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG