Links de Acesso

Iniciou julgamento de genro de Armando Guebuza, acusado de matar Valentina Guebuza


Zófimo Muiuane, chega à 10ª do Tribunal Judicial de Maputo, para o primeiro dia de julgamento

Valentina Guebuza foi assassinada com quatro tiros, a 14 de Dezembro de 2016. O marido é o único suspeito.

O Tribunal Judicial da Cidade de Maputo começou hoje, 18 de Dezembro, a julgar o genro do antigo Presidente moçambicano, Armando Guebuza.

Vestido de uniforme prisional, rosto escondido e sob uma forte medida de segurança da Força de Intervenção Rápida, Zófimo Muiuane, chegou ao Tribunal Judicial de Maputo, para o primeiro dia de julgamento.

Iniciou julgamento de genro de Armando Guebuza, acusado de matar Valentina Guebuza
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:37 0:00

Zófimo, como é simplesmente conhecido, é acusado de ter assassinado a sua esposa, Valentina Guebuza.

Valentina Guebuza
Valentina Guebuza

Trata-se de um caso que aconteceu a 14 de Dezembro de 2016, na residência do casal, numa das zonas nobres da cidade de Maputo, num caso típico de violência doméstica, que acabou em tragédia.

Sentado num dos bancos reservados a audiência, Armando Guebuza, antigo Chefe de Estado moçambicano, e pai da vítima, esteve durante algumas horas a acompanhar o julgamento e, antes de abandonar a sala de sessões, esteve tempo suficiente para ouvir o antigo genro, negar a autoria do homicídio.

Zófimo Muiuane, disse ao Tribunal que houve, na fatídica noite, uma discussão de casal. O réu contou que no meio da discussão Valentina Guebuza sacou uma arma de fogo e, na luta para arrancá-la, o revólver acabou disparando, atingindo a filha do ex-estadista, alegando assim, que o tiro fatal, foi disparado pela própria vítima.

É um processo que a acusação espera que seja célere, considerando não haver dúvidas de que Zófimo Muiuane foi o assassino e agiu propositadamente para matar a esposa.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG