Links de Acesso

Tráfico humano atinje proporções preocupantes em Inhambane

  • Francisco Júnior

Vítimas de tráfico humano em Inhambane, Moçambique

Governador aponta também casamentos prematuros, homicídios e suicídios e casos de HIV-SIDA.

Tráfico humano, casamentos prematuros e elevados índices de homicídio e suicídio preocupam o Governo da província moçambicana de Inhambane.

O governador Daniel Chapo diz que esses assuntos estão no topo da agenda e que, a partir de agora, haverá encontros todos os anos para discutir e encontrar as melhores estratégias para combater esses males.

Chapo garante que o problema do tráfico humano é sério na província, bem como os casamentos prematuros, homicídios e suicídios e casos de HIV-SIDA.

Outro grande problema: acidentes de viação.

Daniel Chapo, governador da provincia de Inhambane
Daniel Chapo, governador da provincia de Inhambane

O governador de Inhambane entende que a melhor forma de combater o problema passa por uma melhor coordenação institucional e um envolvimento maior de toda a sociedade.

Daniel Chapo promete empenhar-se pessoalmente e diz que, a partir de agora, haverá, na Província de Inhambane, pelo menos dois encontros de grande nível, por ano, envolvendo representantes governamentais e de toda a sociedade para debater a questão do tráfico humano, dos casamentos prematuros, dos homicídios e suicídios e de outros assuntos que a todos preocupam.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG