Links de Acesso

Indonésia acciona alerta do vulcão Semeru, temendo nova erupção


Monte Semeru, ilha de Java, Indonésia, Dez. 18, 2021.

Autoridades indonésias aumentaram o nível de alerta para o vulcão mais alto da ilha de Java, dizendo que o Monte Semeru pode explodir novamente após uma erupção repentina no início deste mês que deixou 48 mortos e 36 desaparecidos em aldeias que foram enterradas em camadas de lama.

A agência geológica da Indonésia disse este sábado, 18, que identificou uma actividade crescente que pode desencadear uma avalanche de lava e gás escaldante, semelhante à erupção de 4 de Dezembro, que foi precedida por fortes chuvas de monções que derrubaram parcialmente uma cúpula de lava nos 3.676 metros montanha.

Cerca de 8 milhões de metros cúbicos de areia da cratera do vulcão obstruíram o rio Besuk Kobokan, que está no caminho do fluxo de lava, disse o ministro de Energia e Recursos Minerais, Arifin Tasrif.

"Como resultado, se houver outra erupção, bloqueará o caminho do fluxo e criará novos fluxos de lava espalhando-se para a área circundante", disse Tasrif, acrescentando que o governo havia criado um novo mapa de perigo e instou as pessoas a obedecer. Ele elevou o nível de alerta para o segundo nível mais alto.

A chefe do Centro de Vulcanologia e Mitigação de Riscos Geológicos da Indonésia, Andiani, disse que os aldeões que vivem nas encostas férteis de Semeru são aconselhados a ficar a 13 quilómetros da boca da cratera. Ela também interrompeu o turismo e as actividades de mineração ao longo da bacia hidrográfica de Besuk Kobokan.

As operações de busca e resgate terminaram na sexta-feira com 36 pessoas ainda desaparecidas. Mais de 100 pessoas ficaram feridas, 22 delas com queimaduras graves. Mais de 5.200 casas e edifícios foram danificados, disse o porta-voz da Agência Nacional de Mitigação de Desastres, Abdul Muhari.

Depois de visitar a área na semana passada, o Presidente Joko Widodo prometeu reconstruir a infraestrutura, incluindo a ponte principal que conecta a cidade mais atingida de Lumajang a outras cidades, e retirar cerca de 2.970 casas da zona de perigo.

Semeru, também conhecido como Mahameru, entrou em erupção muitas vezes nos últimos 200 anos. Ainda assim, como em muitos dos 129 vulcões monitorados na Indonésia, dezenas de milhares de pessoas vivem nas suas encostas férteis. A última erupção foi em Janeiro, sem vítimas.

A Indonésia, um arquipélago com mais de 270 milhões de habitantes, é propensa a terramotos e actividades vulcânicas porque fica ao longo do "Anel de Fogo" do Pacífico, uma série de falhas geológicas em forma de ferradura.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG