Links de Acesso

Igualdade de género em Angola tem ainda um longo caminho, diz Suzana Mendes

  • Alvaro Ludgero Andrade

Suzana Mendes, jornalista angolana

Jornalista analisa os ganhos e desafios do momento

O debate sobre as questões de género continua a marcar a actualidade em vários países africanos, alguns com ganhos, outros nem tanto.

O debate tem-se centrado no aspecto cultural e também nas ferramentas a que as mulheres de facto têm para se inserirem na sociedade, nos mais diversos níveis.

Em Angola, o tema tem sido a bandeira levantada pelo Fórum de Mulheres Jornalistas para a Igualdade de Género, criado em 2008.

Suzana Mendes, conhecida jornalista angolana, é uma das principais activistas que tem-se dedicado principalmente na luta contra a violência doméstica.

Em conversa com a VOA, Mendes aborda os principais desafios que enfrenta Angola neste domínio e o trabalho que, segundo ela, tem vindo a ser feito pelas autoridades e pelo Fórum de Mulheres Jornalistas para a Igualdade de Género.

A falta de informação e a violência doméstica são alguns dos factos que impedem um pleno na igualdade de género, num país onde o factor cultural de uma sociedade machista é também determinante.

Membro do Fórum de Repórteres Investigativos de África, com sede em Joanesburgo, África do Sul, organização da qual já foi vice-presidente (de 2009 a 2010), e com experiência em muitos órgãos de comunicação angolana, Suzana Mendes é a convidada da Agenda Africana, da VOA, nesta semana.

Acompanhe:

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG