Links de Acesso

Igreja Tocoísta apela a oposição para aceitar resultados eleitorais

  • Isaías Soares

Os eleitos: Bornito de Sousa (esq) com João Lourenço

UNITA diz que a igreja deveria lutar pela justiça

A Igreja Tocoísta em Malanje disse que os partidos políticos da oposição deveriam aceitar os resultados das eleições, mas a UNITA responde que o que está em causa é a luta pela justiça.

O bispo auxiliar da Igreja Tocoísta em Malanje, António Domingos Pelinganga, disse que o caminho escolhido pela oposição política não é o correcto.

“Não deveríamos pautar nesse caminho, por que não é bom para a nossa sociedade, nós temos um país bom (com) os angolanos prontos para trabalhar”, disse, perguntando “por quê essas deficiências de líderes políticos de não aceitarem os resultados saídos nas urnas?”

O secretário provincial da UNITA, Mardanês Agostinho Calunga, um dos subscritores do documento que impugna os resultados definitivos colectado em Malanje, justificou que alguns falam em nome dos cristãos mas não representam as respectivas igrejas.

Secretário provincial da UNITA Mardanês Calunga
Secretário provincial da UNITA Mardanês Calunga

“A igreja pauta pela justiça, se pauta pela justiça nós estamos a pedir aos líderes religiosos como defensores da justiça conforme orienta a sua bússola (bíblia sagrada), que opinem a favor da justiça em Angola”, referiu, acrescentando que “o que estamos a ver é uma grande injustiça que a igreja está a praticar”.

“Se formos para condenar, temos que condenar a CNE que quer favorecer um dos concorrentes do processo, nesse caso o MPLA”, concluiu.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG