Links de Acesso

Huíla é lugar estratégico para investimentos estrangeiros


Lubango

Investir na província da Huíla pode significar apostar num mercado que pode atingir entre 11 a 12 milhões de consumidores se se tiver em linha de conta as cinco províncias circunvizinhas.

Esta é opinião do economista, Samuel Candundo, quando dissertava num dos painéis do Fórum de dois dias de Negócios e Oportunidades de Investimento - Investe Huíla, sobre as dez razões para investir na província que encerra esta quinta-feira 17.

“ O facto de nós estarmos neste ponto estratégico em que podemos chegar facilmente ao Huambo podemos chegar facilmente a Benguela podemos fazer chegar facilmente ao Namibe e a Menongue, nós não podemos contar com o mercado só da Huíla, nós temos que contar com o mercado dessas províncias todas”, disse.

A nova Lei do Investimento Privado e o ambiente de negócios em Angola, oportunidades de negócios na província da Huíla e na região Sul do país, e a estratégia de captação de investimento estrangeiro para projetos empresariais privados, são temas que centralizam o certame.

Para o empresário, João Saraiva, a grande preocupação da classe está na criação de empregos, num contexto económico de grande pressão.

“Estamos fortemente pressionados por uma carga fiscal muito elevada muito pressionados pela desvalorização da moeda e nós temos que inverter o ciclo e estas conferências permitem também debater estes assuntos, mas a grande preocupação dos empresários continua a ser a criação de empregos”, disse

O governo da Huíla pretende com a iniciativa que vai na sua segunda edição promover o investimento e por esta via o emprego, onde o turismo de acordo com o governador Luís Nunes pode ter um papel relevante.

“Precisamos estimular o turismo transformando os locais turísticos em produtos turísticos articulando com o fomento da arte, indústrias culturais e criativas promovendo o desenvolvimento local o que contribui para a economia nacional”, afirmou o governador

O governo de Angola garante que para o investimento nacional e estrangeiro, há condições, conforme fez notar o Secretário de Estado da Economia, Sérgio Santos.

“ Orientamos a nossa Agência de Investimento e Promoções de Exportações para trazer uma equipa para que os empresários que queiram aqui mesmo nesses dois dias registar o seu investimento e terem o certificado do registo do investimento privado poderem fazê-lo”, disse o secretário de estado.

“Estas são duas iniciativas que ilustram de forma muito clara o que nós queremos fazer em matéria de melhoria do ambiente de negócios”, acrescentou, sublinhando que “os empresários nacionais os empresários estrangeiros têm de ter a vida facilitada para fazerem as suas actividades”.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG