Links de Acesso

Homem sobrevive a linchamento ao ser confundido com "chupa-sangue" em Moçambique

  • André Baptista

Boato da existência de pessoas que retiram sangue de pessoas volta a agitar povoado de Matage

Um indivíduo sobreviveu a um linchamento no povoado de Matage, no distrito de Milange, província moçambicana da Zambézia, após ser suspeito de ser um "chupa-sangue”.

Este boato recorrente voltou a agitar o distrito.

A vítima foi identificada por Luís Carlitos e foi surpreendido pela população quando carregava uma sacola com acessórios de carros no povoado de Matage, na fronteira com o Malawi, que confundiram tratar-se de instrumentos para a extracção de sangue.

“A onda de desinformação sobre alegados chupa-sangue está a agitar o distrito de Milange” disse Fernando António, comandante da Polícia de Milange, confirmando o incidente na manhã de segunda-feira, 4.

A Força da Guarda Fronteira teve que intervir no tumulto para dispersar os moradores que espancavam e preparavam atear fogo no indivíduo suspeito de ser “chupa-sangue”, tendo duas pessoas sido atingidas por tiros, mas que não correm risco de morte.

A imprensa local reporta que a vítima está a receber cuidados médicos no Hospital Distrital de Milange, por ter sofrido agressões.

O “boato” da existência de indivíduos “chupa-sangue” no distrito de Milange – fenómeno que remonta do tempo colonial afectando inclusive o distrito de Gúruè – voltou a semear um clima de insegurança, forçando as autoridades a se desdobrarem em campanhas para “corrigir a desinformação”.

O director distrital da Saúde, Mulher e Ação Social de Milange, Leonardo Mareço, afirma que a desinformação está a deixar preocupado o seu departamento e revelaque o processo de doação de sangue é uma actividade exclusiva da saúde, com pessoal qualificado para a colecta.

Milange foi igualmente abalada, recentemente, por uma onda de caça aos calvos, um fenómeno ligado à superstição, que foi combatido com o envolvimento de curandeiros.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG