Links de Acesso

Há indícios de corrupção na emissão de documentos de migração em Nampula


É necessário ‘’ fazer bolada’’ com alguns funcionários, diz um estrangeiro.

Em Nampula, alguns cidadãos estrangeiros reclamam a existência de funcionários do serviço provincial de migração que pedem dinheiro para flexibilizar a emissão de documentos.

É necessário ‘’ fazer bolada’’ com alguns funcionários, diz um estrangeiro.
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:23 0:00

O comerciante somaliano Abshir, residente desde 2007, disse que para adquirir rapidamente um documento é necessário ‘’ fazer bolada’’ (subornar) com alguns funcionários, caso contrário a pessoa é obrigada ir várias vezes à instituição.

‘’Com este problema de corrupção, chegamos a pagar duas vezes mais em relação ao valor do documento”, denunciou.

Flavia Eva Maquizine, porta-voz da Migração, reconhece a existência de focos de corrupção na instituição e avança que dois funcionários respondem disciplinar e criminalmente por tal prática.

Estes indiciados, diz Maquizine, permitiram a entrada de um cidadão com visto falso.

Esta situação acontece numa altura em que tende a aumentar em Nampula a entrada clandestina de estrangeiros, particularmente oriundos da Somália, Senegal, Mali , Tanzânia, Etiópia ,Nigéria e Guiné-Conacri.

Fontes da VOA indicam que cerca de 16 cidadãos estrangeiros estão sob custódia das autoridades migratórias por entrada na província de Nampula, sem documentação para o efeito.

Neste momento decorrem processos para o seu repatriamento.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG