Links de Acesso

Há fraude na importação de aço em Angola

  • João Marcos

Luís Diogo produtor de aço

A denúncia é do produtor de aço Luís Diogo

Um agente da indústria siderúrgica considera que Angola importa varão de aço mesmo sendo autossuficiente devido a interesses que visam colocar mais-valias no exterior quando o país se debate com uma acentuada crise de divisas.

Com a pauta aduaneira em discussão, a Fabrimetal, produtora de oito mil toneladas/mês, metade das necessidades do mercado, denuncia fraude nas operações de aquisição do material.

O empresário Luís Diogo refere que não basta agravar as taxas, embora admita que possa ajudar a proteger o varão nacional, e opta por dar primazia à fiscalização para travar o que chama de ‘’aldrabice’’.

‘’Hoje em dia, só para se ter uma ideia, o varão de aço é tributado em 40%, mas acontece que as pessoas aldrabam a classificação pautal quando importam” disse.

“Se as autoridades não estiverem atentas, as coisas vão continuar’’, acrescentou o operador, que fala em ‘’interesses’’ para justificar a importação num país auto-suficiente.

A Fabrimetal, operadora que dá emprego a 450 angolanos, acredita que o seu concorrente esteja com uma produção superior, permitindo ultrapassar as 16 mil toneladas necessárias, já que a Fabrimetal produz cerca de oito mil toneladas

Ainda assim, a Administração Geral Tributária (AGT), segundo o técnico Sérgio Garcia, precisa de verificar se esses números correspondem á realidade

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG