Links de Acesso

"Há ruptura dentro do MPLA," diz analista


Declarações de José Eduardo dos Santos revelam situação "crítica" dentro do partido

Há agora uma ruptura clara entre duas alas do MPLA, disse o politólogo angolano Olívio Kilumgo, enquanto, para o economista José Matuta Cuato os 15 mil milhões de dólares que José Eduardo dos Santos disse ter deixado no BNA não significam muito.

As reacções surgem às declarações do antigo Presidente angola que respondia a revelações de João Lourenço.

Declarações de Eduardo dos Santos reflectem crise no MPLA - 1:43
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:43 0:00

“Isto demonstra que o MPLA está a viver uma situação interna critica”, considera Olivio Kilumbo para quem esta crise “pode durar muito tempo”.

“Isso pode implicar num futuro muito distante a própria refundação do MPLA”, acrescentou o analista para quem as declarações de Santos vão criar uma “fissura” dentro do partido com algumas figuras a apoiarem o antigo presidente e outras ao lado de João Lourenço

“Isso vai criar uma ruptura”, acrescentou.

Por outro lado, o economista José Matuta Coato considera que os 15 mil milhões de dólares que José Eduardo dos Santos afirmou ter deixado no BNA quando saiu da Presidência não resolveria as necessidades que Angola tem, “mas vem mostrar que, ao contrário do que disse João Lourenço os cofres não ficaram vazios”.

Numa declaração à imprensa nesta quarta-feira, 21, José Eduardo dos Santos refutou denúncias de Lourenço e garantiu que deixou a "economia sob controle" e mais de 15 mil milhões de dólares em reservas internacionais no BNA.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG