Links de Acesso

Guardas prisionais suspendem greve na Guiné-Bissau


Cidade de Bissau

Governo compromete-se a cumprir caderno reivindicativo até fim do mês

O sindicato que representa os guardas prisionais na Guiné-Bissau anunciou nesta terça-feira, 9, a suspensão da greve de cinco dias, depois de ter chegado a acordo com o Governo.

O Executivo prometeu cumprir os pontos do caderno reivindicaivo até 31 de Janeiro.

Entre esses pontos figuram a melhoria de condições de trabalho e de segurança, promoção de carreira e atribuição de viaturas para os dois centros prisionais em Mansoa e Bafata, ambos no interior do país.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG