Links de Acesso

Grupo ataca carro onde seguia Juan Guaidó em Caracas


Imprensa acusa militantes próximos de Nicolás Maduro

Um grupo de pessoas armadas cercou a Assembleia Nacional da Venezuela em Caracas nesta terça-feira, 26, e atirou artefactos explosivos contra o carro onde seguia o presidente do Parlamento e autoproclamado Presidente, Juan Guaidó.

A notícia é avançada pelo jornal "El Nacional", que apontou o dedo a "militantes favoráveis ao regime de Nicolás Maduro".

Guaidó, no entanto, não foi atingido.

Um vídeo divulgado pela emissora de televisão Venezuela Noticias no Twitter mostra o momento em que militantes tentam agredir deputados que saíam de uma sessão.

Não está claro se estas imagens se referem ao carro onde estava Guaidó ou se a tentativa de agressão retratada ocorreu com outro parlamentar.

Por outro lado, o Sindicato Nacional de Trabalhadores da Imprensa da Venezuela (SNTP) relatou que jornalistas de pelo menos 10 meios de comunicação, nacionais e internacionais, foram impedidos de deixar o prédio do Parlamento .

De acordo com o sindicato, um grupo atacou um carro das equipas de reportagens

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG