Links de Acesso

Governo e Unicef com números diferentes sobre acesso a água em Angola


Ministro diz que 40 por cento dos angolanos não tem acesso a água, Unicef fala em 47 por cento

O Governo angolano e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) divergem nos dados sobre os níveis de acesso à água pela população.

Enquanto o Unicef revela que 47 por cento da população angolana não tem acesso à água potável, o ministro angolano da Energia e Água, João Baptista Borge, assegura que a população desprovida deste líquido é de apenas de 40 por cento.

Governo e Unicef com números diferentes sobre acesso a água em Angola - 2:13
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:51 0:00

Ao intervir na quarta-feira, 21,em Brasília, onde participa do 8º Fórum Mundial da Água, Baptista Borges garantiu que cerca de 60 por cento da população em Angola, estimada em mais de 25 milhões de habitantes, tem acesso à água potável.

O governante angolano afirmou ainda que a principal preocupação do seu Governo é aumentar a taxa de acesso nas zonas urbanas, que deverá atingir 85 por cento nos próximos cinco anos, sendo que nas zonas rurais a meta é atingir uma taxa de 80 por cento.

Unicef contrasta

O líder da organização não governamental SOS Habit, André Augusto, considera que os dados avançados pelo ministro não são fiáveis porque não há um levantamento exaustivo ao nível do país capaz de ilustrar as reais necessidades de água principalmente no meio rural.

Um estudo do Unicef divulgado nesta quarta-feira, 21, indica que 47 por cento dos angolanos não têm acesso a fontes de água potável, mas a situação registou alguma melhoria nos últimos dois anos.

O documento nota, no entanto, uma evolução no acesso à água dos agregados familiares em Angola entre 2015-2016 comparativamente a 2008-2009, aumentando 12 pontos percentuais (42% para 54%), principalmente nas áreas urbanas.

Um aspecto em destaque no documento é o facto de crianças ficarem fora da escola por falta de acesso à água, enquanto são usadas pela família para irem buscar a água.

"Esta jornada pode ser perigosa", diz o Unicef, alertando que os utensílios que as crianças usam para apanhar água chegam a pesar 20 quilos.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG