Links de Acesso

Governo do Sudão do Sul declara fome em algumas regiões


País está em conflito há três anos

Agências da ONU falam em um milhão de pessoas há beira da fome

O Governo do Sudão do Sul declarou situação de fome em algumas regiões do Estado de Unidade, no centro-norte do país e reconhece que 100 mil pessoas não têm alimentos.

As Nações Unidas indicam que mais de 1 milhão de pessoas estão à beira da fome em consequência da guerra civil e do colapso económico.

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), o Fundo da ONU para a Infância (Unicef) e o Programa Mundial de Alimentação (PMA) querem medidas urgentes para evitar a morte de mais pessoas.

Aquelas agências revelam que os três anos de conflito prejudicaram a produção agrícola e os meios de subsistência rurais em todo o país.

A situação piorou ainda mais desde o recrudescimento da violência em Julho de 2016.

A taxa anual de inflação aumentou em até 800 por cento e a falha nos mercados das áreas mais dependentes do comércio para atender às necessidades alimentares agravaram ainda mais aquela que é pior catástrofe humanitária desde o início do conflito há mais de três anos no mais jovem país do mundo.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG