Links de Acesso

Governo garante regresso de pastor detido na Costa do Marfim


Caso esteve na origem dos protestos da semana passada

O pastor são-tomense da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) preso na Costa do Marfim alegadamente por ter denegrido a imagem da denominação brasileira já foi posto em liberdade.

A notícia da libertação de Ludomilo Veloso pelo Tribunal de Relação da Costa do Marfim foi avançada na quarta-feira, 30, pelo porta-voz do Governo, o secretario de Estado da Comunicação Social, Adelino Lucas dos Santos.

"O Governo continua a seguir o processo e a qualquer momento dará mais informações, no que diz respeito à data de regresso do pastor ao País", acrecentou Santos, quem apelou à calma e serenidade da população até à chegada Ludomilo Veloso.

A pedido do Governo são-tomense, o pastor está sob sob a protecção da embaixada de Angola na Costa do Marfim, onde aguarda o regresso a São Tomé e Príncipe.

A prisão do pastor esteve na origem dos tumultos que resultaram na morte de um adolescente e a destruição de vários edifícios da IURD em São Tomé e Príncipe no passado dia 16 de Outubro.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG