Links de Acesso

Governo cabo-verdiano não vai evacuar seus estudantes de Wuhan


Luís Filipe Tavares, ministro dos Negócios Estrangeiros

Ao contrário do que pedem os 13 estudantes cabo-verdianos residentes na cidade chinesa de Wuhan, epicentro da epidemia de coronavírus, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Filipe Tavares, descartou por agora a evacuação dos mesmos.

Em conferência de imprensa, Tavares disse acompanhar com muita atenção, “de modo sereno e responsável”, a situação do coronavírus que afeta a China, com incidência a cidade de Wuhan.

Apesar de se tratar de uma situação preocupante, o ministro afirmou que, de momento, o Governo “não recomenda a evacuação imediata dos estudantes” por, segundo ele, estar “a seguir as recomendações do Governo chinês e da OMS”.

Tavares acrescentou que o Governo continua em contato permanente com as entidades da China e da OMS, “avaliando bem a situação, para tomar as medidas necessárias em função da avaliação feita da situação no terreno”.

Em face da epidemia, o Ministério da Saúde ativou uma equipa técnica de Intervenção rápida multissectorial para elaborar um plano de contingência atualizado.

Na segunda-feira, 27, a embaixadora de Cabo Verde em Pequim, Tânia Romualdo, disse à VOA que os estudantes em Wuhan tinham pedido para deixar a cidade.

Coronavírus - O que é, sintomas, como se transmite?
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:34 0:00

Os governos dos Estados Unidos, França e Japão já começaram a retirar os seus cidadãos daquela cidade e Portugal deve fazer o mesmo na sexta-feira.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG