Links de Acesso

Direcção da Educação diz que sindicatos pagarão aos professores em greve em Benguela


Professores do Centro de Formação Profissional de Benguela entram em greve

Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Não Superior ameaça recorrer à Organização Internacional do Trabalho

Os promotores da greve dos professores estão dispostos a recorrer à Organização Internacional do Trabalho para contrapor às ‘’ameaças’’, e dizem que, na verdade, andam em greve desde 2010.

Em Benguela, a Direcção Provincial da Educação diz que serão os sindicatos que convocaram a greve a pagar os descontos salariais aos professores que estiverem de braços cruzados.

A estrutura governativa ameaça até com processos judiciais, mas o Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Não Superior revela que a greve leva já algumas horas, devendo, como previsto, ser prolongada até sexta-feira.

O secretário provincial, Vitorino da Silva, lembra que os mentores da paralisação vão recorrer a instâncias internacionais para contrapor penalizações sem respaldo na lei.

“O que nós estamos a lutar vale mais do que estes três dias, isto porque os professores já estão em greve há seis anos, pelo menos do ponto de vista psicológico e pedagógico, Não há motivação’’, refere Silva

Por seu lado, o director da Educação, Samuel Maleze, garante que “o professor que estiver ausente vai ter falta, se for possível, nós aplicamos a nossa lei, fazemos descontos e, em caso de reclamação, o sindicato é que repõe o dinheiro’’.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG