Links de Acesso

Governo angolano vai reunir de emergência com trabalhadores em greve da Halliburton


Representantes sindicais e do ministério dos Petróleos deverão reunir-se Terça- feira para tentar resolver a greve dos trabalhadores da companhia norte-americanas Halliburton que está a afectar o sector petrolífero.

Os trabalhdores exigem que os seus pagamentos em dóalres sejam convertidos ao cambio actual do Banco nacional de Angola e não de acordo com o câmbio de há varios anos atr´ss.

João Ernesto Pedro presidente do Sindicato das Indústrias Petroquímicas e Metalúrgicas de Angola (SIPEQMA) disse ter recebido uma convocatória “de emergência” para uma reunião com o ministério.

A greve iniciou-se no passado dia 16 e envolve 700 trabalhadores que servem nos blocos petrolíferos, 14 e 15 operados pela Chevron e os blocos 17 e 32 da Total.

Pedro acusou a Halliburton de estar a preparar o despedimentos dos trabalhdores envolvidos na organização da greve e de se recusar a negociar.

Em 2014, a empresa despediu um total de 30 trabalhadores, por pertencerem à comissão sindical e está a ameaçar a terceira comissão sindical em funções, de acordo com Joãopresidente do Sindicato das Indústrias Petroquímicas e Metalúrgicas de Angola (SIPEQMA) .

A Halliburton não comentou

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG