Links de Acesso

Governo angolano admite auditoria ao registo eleitoral

  • Coque Mukuta

Bornito de Sousa encontrou-se com jornalistas e fazedores de opinião

Decisão cabe agora à Comissão Nacional Eleitoral

O ministro angolano da Administração do Território (MAT) admitiu a realização de uma auditoria ao registo eleitoral, afirmou nesta terça-feira, 25, o responsável da pasta

Bornito de Sousa diz que a auditoria cabe àComissão Nacional Eleitoral (CNE), mas pede que os partidos políticos deixem de desconfiar do processo.

A CNAE pode auditar o ficheiro de dados de eleitores, a ser entregue definitivamente pelo MAT, 15 dias depois de o Presidente da Repúblicaconvocar formalmente as eleições previstas para 23 de Agosto.

“A lei eleitoral prevê umaauditoria mas esta é já um campo da CNE e a CNE pode fazer uma auditoria ao ficheiro”, garante Sousa.

Por seu lado, Adão Francisco Correia de Almeida, secretário de Estado para os Assuntos institucionais do MAT, considera que as constantes desconfianças do processo leva a sua instituição a fazer coisas que só se vê em Angola.

“Nós desconfiamos até prova em contrário, não confiamos até prova em contrário, por isso é que tomamos estas medidas entre aspas, de coisas que só se vê em Angola registamos, mandamos mensagens, publicamos listas”, exemplificou Almeida.

O governante afirma que todos os dias o sistema vai retirando cidadãos que fizeram duplo registo.

As declarações dos governantes foram feitas hoje num encontro com jornalistas e fazedores de opinião da cidade de Luanda.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG