Links de Acesso

Governante cabo-verdiano encontrado morto no seu gabinete


Júlio Herbert Lopes era ministro-adjunto do primeiro-ministro para a Integração Regional

O ministro-adjunto do primeiro-ministro para a Integração Regional de Cabo Verde, Júlio Herbert Lopes, foi encontrado morto na tarde desta segunda-feira, 21, no seu gabinete, no Palácio do Governo, na cidade da Praia.

Em nota à imprensa, o Governo confirmou a morte sem, no entanto, adiantar qualquer detalhe.

"Nesta hora de dor, o Governo de Cabo Verde endereça à família enlutada as mais profundas condolências", diz a nota.

Fontes na cidade da Praia admitem que Herbert Lopes pode ter sofrido um acidente vascular cerebral, mas não há qualquer confirmação oficial.

A Polícia Judiciária esteve no local e, depois do levantamento do cadáver, o o corpo do ministro-adjunto foi levado ao Hospital Dr. Agostinho Neto para posterior autópsia.

Diplomata de carreira, Júlio Herbert Lopes integrava o Governo de Ulisses Correia e Silva desde Dezembro de 2017.

Trajectória na diplomacia

Natural de Bissau, onde nasceu a 16 de Novembro de 1954, fez o curso superior de Diplomacia no Brasil e formou-se em Direito pela Faculdade de Direito de Lisboa, em Portugal.

Antes de entrar para o Executivo, Júlio Herbert Lopes desempenhou as funções de conselheiro do Presidente da República e conselheiro político e diplomático do Primeiro Ministro, Ulisses Correia e Silva.

No seu longo currículo contam ainda várias funções no exterior, como assessor político-diplomático junto da Comunidade dos Países de Língua Portugal , cônsul-geral adjunto no Consulado Geral de Cabo Verde em Boston (EUA) e conselheiro de Embaixada de Cabo Verde na Missão Permanente da junto da ONU em Nova Iorque.

Na sede do Ministério dos Negócios Estrangeiros, na Praia, também desempenhou várias carogos, como director-geral do Centro de Estudos e Estratégias, chefe do Protocolo, do Departamento do Pessoal e do Departamento de Emigração, além de assessor.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG