Links de Acesso

Fórum Cabindês para o Diálogo quer dignificar Tratado de Simulambuco

  • José Manuel

Tratado de Simulambuco foi assinado a 1 de Fevereiro de 1885

Grupo pretende separar o dia da assinatura do Tratado de Simulambuco com o dia do início da luta armada

O Fórum Cabindês para o Diálogo (FCD) quer dar um outro sentido e simbolismo às comemorações do dia de assinatura do Tratado de Simulambuco celebrado a 1 de Fevereiro.

O FCD, de acordo com o seu terceiro vice-presidente Alberto Afonso Sita, pretende assim demarcar as comemorações do dia da assinatura do tratado histórico do Simulambuco, das celebrações do dia 4 de Fevereiro, data que marca o início da luta armada e de libertação de Angola.

Para Sita, o dia 1 de Fevereiro reveste-se de grande simbolismo e importância por ser o dia da reafirmação da identidade dos cabindas.

O Tratado de Simulambuco, assinado a 1 de Fevereiro de 1885, é considerado pelos cabindas como um tratado de Direito Internacional que lhes dá a possibilidade de reivindicar a sua soberania, por ter sido acordado entre os príncipes e chefes tradicionais com a realeza portuguesa a protecção do enclave à luz das disputas de outras potências coloniais sobre a região.

Apesar dos acordos de paz terem estabelecido uma parceria para a sua celebração, Alberto Afonso Capita Sita espera que os cabindas se consciencializem e valorizem as comemorações do tratado.

Desde a assinatura do memorando de entendimento para a paz e reconciliação, o dia de assinatura do Tratado de Simbulambuco passou a simbolizar a abertura das comemorações do dia de início da luta de libertação nacional.

Esta fusão, segundo a sociedade civil, reduziu a importância histórica do tratado e conduziu ao abandono das suas celebrações, situação que a FCD pretende devolver aos cabindas já este ano.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG