Links de Acesso

Fontes da CIA dizem que Governo Russo interveio na eleição americana


Vladimir Putin, Presidente russo

Responsáveis da Inteligência americana garantem que Donald Trump beneficiou da intervenção russa, negada por Moscovo.

A Central de Ineligência Americana(CIA) concluiu que o Governo da Rússia interveio na eleição presidencial norte-americana de 2016 para ajudar Donald Trump a alcançar a Casa Branca, e não só para minar a confiança no sistema eleitoral dos EUA.

A revelação foi feita um responsável sénior da CIA na sexta-feira, 9.

Agências de inteligência dos Estados Unidos avaliaram que à medida que a campanha presidencial de 2016 se desenhava, autoridades do Governo russo prestaram uma crescente atenção em auxiliar os esforços de Donald Trump na conquista da eleição, de acordo com a mesma fonte.

O jornal Washington Post, que cita fontes da inteligência americana, relatou que aquelas agências identificaram indivíduos com ligações ao Governo russo que providenciaram milhares de e-mails hackeados do Comité Nacional Democrata e outros, incluindo do chefe da campanha presidencial de Hillary Clinton, ao WikiLeaks.

À medida que a eleição se aproximava, hackers russos viraram quase toda a atenção para os democratas.

As mesmas fontes adiantaram à agência Reuters que praticamente todos os e-mails que divulgaram publicamente poderiam fazer possíveis danos a Hillary e ao Partido Democrata.

Autoridades russas negaram todas as acusações de interferência na eleição americana.

Uma porta-voz da CIA disse que a agência não possuía comentários sobre a questão.

Em Outubro, o Governo dos Estados Unidos acusou formalmente a Rússia de uma campanha de ataques cibernéticos contra organizações do Partido Democrata antes das eleições presidenciais de 8 de Novembro.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG