Links de Acesso

Fome leva mulheres e crianças a buscarem ajuda nas fazendas do Cunene


Os portões de entrada das principais 6 fazendas agrícolas da Provincia do Cunene, todas localizadas no Municipio do Cuvelai registam todas as manhãs de segunda a sábado um número elevado de mulheres fazendo-se acompanhar de seus respectivos filhos com idades entre 2 á 7 anos à procura de qualquer trabalho ocasional para a subsistência alimentar.

Fazendeiros ajudam vítimas da fome no Cunene – 2:14
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:14 0:00


A Voz da América presenciou que a méda diária em algumas destas fazendas ultrapassa 50 mulheres, mas os gerentes destas fazendas apenas dizem que em média recebem entre30 a 40 por dia endo as mulheres pagas em miho.

Teresa Ya Mango é uma das mulheres que se disponibilizou falar para a Voz da America, falando na língua nativa Nhaneca-Humbi, defronte a Fazenda Lumbamba disse que devido à falta de chuvas “o matimento (Massango) que semiamos por falta de chuvas secou, os animais também tem problema de água porque com a fome ninguém tem força para levar os animais distante ao Rio Cunene e somos obrigados trabalhar nas fazendas alheias para amealhamos um pouco de comida e os filhos fragilizados tambem vem connosco para aproveitar comer’.

“É vergonhoso pedir comida todos os dias mas não temos como fazer, melhor é pedir pequeno trabalho aqui no tio Lumbamba” acrescentou.

Plácido Augusto da Fazenda Armandão disse que os fazendeiros “não têm apoios de ninguém, se tivéssemos apoios do governo tambem daríamos mais apoios à população”.

“Sem apoios como é que vamos continuar a apoiar, é muito difícil”, disse Placido Augusto .

A Fazenda Lumbamba de Francico Abilio Lubamba recebe de segunda á sábado cerca de 50 mulheres a pedir trabalho pela comida, segundo confirmou Tony Lumbamba gerente da mesma.

” Gasto em trinta dias duas toneladas e meia de milho para ajudar estas comunidades a contas com a fome”, disse.

“O proprietário da fazenda é ser humano e autorizou fazer alguma coisa e entregar-lhes 5 quilos de milho”, disde acrescentando que a fazenda tem também distribuído água às populações “a muitos quilómetros porque não podemos deixar as pessoas morrer a fome e de sede”.

Mutwe wongando (Cabeça de Jacaré) é a fazenda do General na Reserva Miguel Mateus “Vietnam” onde segundo o engenheiro Manuel Mussengue “quando estávamos a colher a produção, aqui veio muita gente, mulheres com os seus filhos e cada uma delas queria fazer alguma coisa para obter pelo menos um quilo de milho e fazer canjica para comer com os filhos”.

“Em média cada mãe trazia 4 criancas a cada mãe”, disse afirmando queneste momento “ as seis fazendas da Provincia do Cunene estão com esse peso de prestar assistência alimentar à população rural”

“Este peso todo está sobre os nossos ombros, é por isso que nós estamos a dizer que temos que trabalhar como parceiros, o Governo que nos apoie porque as fazendas estão a caminhar com o povo, sem as fazendas na verdade no ano passado deveríamos ter mortes aqui mas graças a Deus tudo fizemos para nada acontecer”, disse

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG