Links de Acesso

Fogo destrói a ilha de Evia no sexto dia de incêndios florestais na Grécia


Ilha de Evia, Grécia. 7 de Agosto

Milhares de pessoas fugiram das suas casas na ilha grega de Evia enquanto as florestas ardiam descontroladamente pelo sexto dia de domingo, e as balsas estavam prontas para mais evacuações depois de levar muitos para um local seguro no mar.

Os incêndios que ameaçaram os subúrbios ao norte de Atenas nos últimos dias foram extintos. Mas o incêndio em Evia, uma grande ilha a leste da capital, rapidamente germinou em várias frentes, destruindo milhares de hectares de floresta a norte e forçando a evacuação de dezenas de aldeias.

"Estou com raiva. Perdi minha casa. Nada será o mesmo no dia seguinte", disse uma moradora que se identificou como Vasilikia após embarcar numa balsa de resgate na vila de Psaropouli.

Avião de combate a incêndios despeja água sobre as chamas junto da vila de Ellinika, ilha de Evia, Grécia, 8 Agosto, 2021.
Avião de combate a incêndios despeja água sobre as chamas junto da vila de Ellinika, ilha de Evia, Grécia, 8 Agosto, 2021.

"É um desastre. É enorme. Nossas aldeias estão destruídas, não há mais nada de nossas casas, nossas propriedades, nada, nada", disse ela.

Incêndios florestais eclodiram em muitas partes do país durante uma onda de calor de uma semana, a pior da Grécia em três décadas, com temperaturas escaldantes e ventos quentes criando condições para os fogos. Em todo o país, áreas florestais foram queimadas e dezenas de casas e empresas foram destruídas.

A guarda costeira evacuou mais de duas mil pessoas, incluindo muitos residentes idosos, de diferentes partes da ilha desde terça-feira, em resgates dramáticos no mar enquanto o céu nocturno mostrava um vermelho apocalíptico.

Outros fugiram de suas aldeias a pé durante a noite, caminhando ao longo de estradas pontilhadas de árvores em chamas.

O governador da Grécia central, Fanis Spanos, disse que a situação no norte da ilha tem sido "muito difícil" por quase uma semana.

A Grécia implantou o exército para ajudar a combater os incêndios e vários países, incluindo França, Egipto, Suíça e Espanha, também enviaram ajuda, incluindo aeronaves de combate a incêndios.

Mais de 570 bombeiros estão a combater o incêndio em Evia, onde duas frentes activas ardiam no norte e no sul da ilha.

O vice-ministro da proteção civil da Grécia, Nikos Hardalias, disse que os aviões de bombardeio de água na região enfrentaram vários obstáculos, incluindo a baixa visibilidade causada pelas nuvens espessas de fumaça subindo sobre as montanhas e turbulência.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG