Links de Acesso

Filipe Nyusi promete responsabilizar instrutores que engravidaram alunos em escola da polícia


Filipe Nyusi, Presidente de Moçambique

O Presidente de Moçambique criticou a postura dos polícias que engravidaram alunas na Escola Prática da Polícia em Matalana e disse que “o Estado não deve tolerar situações como estas, a lei deve ser cumprida e é igual para todos, que ninguém está acima da lei”.

No encerrramento do curso básico nesta quarta-feira, 19, Filipe Nyusi revelou, no entanto, que apenas quatro meninas terão sido engravidadas por instrutores, uma chegou grávida e as restantes mantiveram relações com pessoas estranhas à escola.

Nyusi acrescentou que está-se perante um caso sério, que está a ser investigado ao detalhe no Ministério do Interior e no Comando-Geral da Polícia da República de Moçambique.

Várias organizações da sociedade civil exigiram ontem que os instrutores sejam responsabilizados e as mesmas reintegradas na corporação.

A ativista Josina Machel, filha do primeiro Presidente de Moçambique, foi uma das primeiras a pedir a prisão e expulsão do Estado dos instrutores da polícia acusados.

O Provedor de Justiça, Isac Chande, disse que aquele comportamento acontece apenas em Matalana.

“O mais importante é que sinto que a sociedade moçambicana condenou essa atitude”, reiterou.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG