Links de Acesso

FESA nega ter recebido fundos de empresa acusada de corrupção em Angola


A Fundação Eduardo dos Santos, FESA, negou enfáticamente notícias vinculadas na imprensa espanhola que teria recebido milhões de dólares de uma empresa espanhola a ser investigada por corrupção em Angola.

O jornal espanhol El Mundo noticiou no inicio da semana que a Procuradoria Anti-Corrupção espanhola investiga o pagamento de uma comissão pela empresa Mercasa à Fundação José Eduardo dos Santos (FESA) que pode chegar a 11 milhões de dólares, no negócio de construção de um mercado de abastecimento em Luanda.

O mercado nunca foi construído

Correios electrónicos trocados entre os investigadores indicam que foi paga uma comissão à FESA, no negócio que, segundo a Procuradoria Anti-Corrupção, pode chegar a cerca de 533 milhões de dólares.

Alguns dos advogados de defesa, no entanto, dizem que os pagamentos podem não ter atingido esse montante porque um contrato de 200 milhões de dólares foi cancelado, mas admitem que a fundação do antigo Presidente pode ter recebido até seis milhões de dólares.

A FESA descreveu as noticias de “falsas e difamatórias”.

"Vimos desmentir categoricamente a veracidade de tais notícias e reafirmar que a FESA não tem, nem nunca teve, qualquer relação com a empresa mencionada, nem nunca teve qualquer ligação com o referido projecto, desafiando a quem de direito para a apresentação de provas em relação a este artigo", lê-se no comunicado.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG