Links de Acesso

Exclusivo: "Dívidas Ocultas" - advogados de Jean Boustani irão recorrer da recusa de caução


Tribunal de Nova Iorque

Os advogados de Jean Boustani, antigo trabalhador da empresa Prinvivest, implicado no caso das “dívidas ocultas” de Moçambique, pretendem recorrer da decisão do Tribunal de Nova Iorque, que voltou a recusar a sua liberdade por caução.

Não foi ainda marcada do julgamento deste caso, que envolve também o antigo ministro moçambicano das Finanças, Manuel Chang, detido na África do Sul.

Boustani esteve esta quinta-feira no Tribunal de Brooklyn, Nova Iorque, para uma audição, após a qual os seus advogados disseram ao juiz William F. Kuntz que tencionam recorrer.

O juiz Kuntz disse em Janeiro que há risco de fuga caso Boustani beneficie de caução, pelo que deve permanecer detido.

Boustani volta ao Tribunal de Brooklyn a 28 de Março, para mais uma audição.

Não foi ainda marcado o julgamento deste caso, que envolve também o antigo ministro moçambicano das Finanças, Manuel Chang, detido na África do Sul.

A VOA soube que os procuradores americanos fizeram referência ao facto de Chang voltar ao tribunal, na África do Sul, a 26 deste mês, para a continuidade de procedimentos relativos ao pedido de extradição de Chang para os Estados Unidos.

Mais sobre este caso:

João Lourenço aceitou acordo envolvendo empresa das "dívidas ocultas"

Vice-ministra moçambicana envolvida no caso das dívidas ocultas exonerada

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG