Links de Acesso

EUA prometeram deixar de apoiar milícia curda, diz a Turquia

  • Redacção VOA

Milicías do YPG

Informação não foi confirmada pelos Estados Unidos.

Os Estados Unidos se comprometeram a parar de fornecer armas às milícias curdas YPG na Síria, disse hoje a Turquia.

A informação surge quando a ofensiva turca contra as milícias apoiadas pelos Estados Unidos entra no seu oitavo dia.

Um comunicado da presidência da Turquia diz que o Conselheiro Nacional de Segurança, H.R. McMaster, conversou, na sexta-feira, com o porta-voz do presidente Recep Tayyip Erdogan.

McMaster confirmou na referida conversa telefónica que os Estados Unidos não irão dar armas à milícia YPG, lê-se no comunicado.

Tal informação não foi confirmada pelos Estados Unidos.

As relações entre os dois aliados da Organização Tratado Atlantico Norte (NATO) foram prejudicadas pela ofensiva da Turquia e pelo apoio de armas de Washington ao YPG.

Os Estados membros da NATO, criada na década de 1940, concordam com a defesa mútua em resposta a um ataque por qualquer entidade externa à organização.

Na sexta-feira, 26, o presidente Erdogan repetiu a sua intenção de expandir a operação militar de Ancara contra os curdos na Síria, visando militantes que segundo ele estão ligados a um grupo terrorista curdo que actua na Turquia.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG