Links de Acesso

EUA mantêm apoio a programas contra a malária e desminagem em Angola

  • Isaías Soares

Helen La Lime visitou Lunda Sul

Embaixadora americana abordou as eleições com líderes partidiários

Os programas de combate à malária e desminagem em Angola vão continuar a receber apoios da Administração Trump, afirmou na quarta-feira, 1, em Saurimo, província de Lunda Sul a embaixadora americana em Luanda, Helen La Lime.

A entrega regular de mosquiteiros, medicamentos a unidades hospitalares, formação de técnicos de laboratório, campanhas de sensibilização e esclarecimentos sobre as medidas profiláticas de combate à malária são outras acções preconizadas.

“O que se está a fazer é encontrar condições para melhorar o sector da saúde, ouvimos sobre isso”, disse La Lime, reafirmando que “vamos continuar as parcerias, fazer o que já identificamos e ver se há outras possibilidades”

Na Lunda Sul, Helen La Lime reuniu-se com membros da CASA-CE, MPLA e UNITA.

“Falei com todos os partidos, discutimos que este ano vão ser eleições históricas para Angola, falamos sobre o registo eleitoral, as campanhas que pretendem e que estão mobilizados”, confirmou a embaixadora.

PRS queixa-se

O secretário provincial do PRS, Eugénio Sacupumbo, ausente do encontro, lamentou a atitude do Governo da província “de não convocar este partido político e não soubemos com que intenção é que eles fizeram isso, talvez é para silenciar mais uma vez a actividade levada aqui a nível da província pelo PRS”.

A governadora da Lunda Sul, Cândida Narciso, mostrou-se satisfeita com a intenção dos Estados Unidos em formar jovens no domínio do programa internacional de empreendedorismo e liderança com duração de dois meses.

Antes de deixar ontem a cidade de Saurimo com destino a Lunda-Norte, a diplomata norte-americana encontrou-se com membros do Governo, representantes da Cáritas de Angola e da Federação Lutherana e visitou a Sociedade Mineira de Catoca.

XS
SM
MD
LG