Links de Acesso

Estados Unidos agravam tarifas a produtos importados da China


Xi Jinping (esq) e Donald Trump (dir)

Pequim promete retaliar com medida idêntica e suspender acordos entre os dois países

O Presidente americano anunciou nesta sexta-feira, 15, a implementação de uma tarifa de 25 por cento sobre 50 mil milhões de dólares em bens importados da China e prometeu impor mais taxas se Pequim adoptar medidas retaliatórias, elevando a tensão comercial entre as maiores potências do mundo.

Trump afirmou que a lista inclui bens do plano estratégico chinês "Feito na China 2025" para dominar indústrias emergentes de alta tecnologia que "levará crescimento económico futuro para a China, mas prejudicará o crescimento económico para os Estados Unidos e muitos outros países".

“À luz dos roubos de propriedade intelectual e de tecnologia que a China tem feito e de outras práticas injustas de comércio, os Estados Unidos vão implementar tarifas de 25 por cento sobre 50 mil milhões de bens da China, que contenham tecnologias industrialmente significativas”, afirmou Trump, em comunicado.

A China, por sua vez, informou que irá promover uma retaliação, no mesmo valor.

Pequim também advertiu que se fosse confirmada a imposição de tarifas aos produtos chineses, ficarão cancelados os acordos alcançados entre os dois países após dois meses de negociações.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG