Links de Acesso

Erdogan pede à Arábia Saudita a localização do corpo do jornalista Jamal Khashoggi


Protesto junto ao Consulado saudita em Istanbul Istanbul.

Sem dar detalhes, diz que a Turquia tem mais evidências relacionadas ao assassinato do jornalista

O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, pediu, nesta sexta-feira, 26, à Arábia Saudita que revele a localização do corpo do jornalista saudita Jamal Khashoggi e a identificação do "cooperador local" que supostamente se livrou de seu corpo depois do assassinato no consulado saudita.

Dirigindo-se aos parlamentares do seu partido, Erdogan disse que Ancara tem mais evidências relacionadas ao assassinato do jornalista, mas não deu mais detalhes.

Ele também disse que o Procurador-chefe da Arábia Saudita visitará Istambul no domingo e se reunirá com autoridades turcas como parte da investigação sobre o assassinato de Khashoggi.

A Arábia Saudita admitiu, em comunicado, na quinta-feira passada, que o assassinato de Khashoggi parece ter sido premeditado, com base em evidências fornecidas pela Turquia.

O que não ficou claro foi quem premeditou o assassinato.

Os sauditas informaram que demitiram cinco funcionários ligados ao assassinato e prenderam 18 suspeitos.

Figuras internacionais, incluindo o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disseram que o governante de facto do país, o príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, tem a responsabilidade final pelo assassinato.

As autoridades russas disseram, na semana passada, que acreditam que a família real saudita não estáenvolvida no assassinato do jornalista.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse: "Há uma declaração oficial do rei, há uma declaração oficial do príncipe herdeiro (Mohammed bin Salman) e ninguém deve ter motivos para não acreditar neles".

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG