Links de Acesso

Erdogan diz que EUA estão "errados" em ameaçar Turquia após Trump aumentar tarifas


Presidente americano Donald Trump e Presidente turco Recep Tayyip Erdogan na cimeira da NATO em Bruxelas, Bélgica, 11 Julho, 2018.

O Presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, disse neste sábado 11 de Agosto, que os Estados Unidos estão errados em forçar a Turquia a aceitar as suas exigências através de ameaças, um dia após o Presidente norte-americano, Donald Trump, ter aumentado as tarifas sobre importações de metais turcos.

Os dois governos discordam sobre uma ampla gama de questões - desde interesses divergentes na Síria, à vontade turca em adquirir sistemas de defesa russos, além do caso do pastor evangélico Andrew Brunson, que está preso na Turquia sob acusações de terrorismo.

Erdogan disse num comício na cidade turca de Unye, na costa do Mar Negro, que os Estados Unidos não podem obrigar a Turquia a aceitar o que querem usando a "língua da ameaça”.

“Eu estou mais uma vez a falar com aqueles na América: É uma pena que vocês escolham um pastor em vez do seu parceiro estratégico da NATO”, disse o Presidente turco.

Depois de quase 20 meses numa prisão turca, Brunson foi transferido para regime domiciliar em Julho, por um tribunal local. Desde então, Trump e o seu vice, Mike Pence, têm repetidamente exigido a libertação do evangélico enquanto Ancara diz que a decisão cabe à Justiça do país.

Em resposta, Washington sancionou dois ministros turcos e Trump na Sexta-feira anunciou que vai dobrar tarifas sobre importações de aço e alumínio da Turquia, dizendo que as relações com Ancara “não estavam boas no momento”.

c/ Reuters

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG