Links de Acesso

Empresa Nacional de Pontes de Angola suspende 82 trabalhadores


Mateus Muaza denuncia medida

Estatal não paga salários há 56 meses a 427 funcionários

A Empresa Nacional de Pontes de Angola suspendeu na semana passada mais de 80 trabalhadores dos cerca de 427 funcionários que estão sem salários há 56 meses.

Trabalhadores da empresa nacional de pontes despedidos - 2:22
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:22 0:00

O sindicato que representa os trabalhadores promete marchar até ao Ministério da Construção e Urbanismo para reclamar o enquadramento dos mesmos.

Dos 427 trabalhadores em vigília há mais de um ano, 82 foram suspensos, dos quais 16 estão doentes graves e uma funcionária morreu.

Cinco membros da comissão sindical também foram afastados.

Mateus Muaza, primeiro secretário da comissão sindical naquela empresa, a medida foi tomada pelo facto de a empresa estar a firmar um contrato com uma entidade chinesa que vai executar as tarefas da estatal que não paga os seus funcionários há mais de quatro anos.

“Vamos agora, dentro de dias, marchar da sede da empresa no Cazenga até à sede do Ministério da Construção e Urbanismo na Mutamba”, revelou Muaza, sem indicar qualquer data.

A VOA contactou a direcção da empresa, mas não prestou qualquer informação.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG