Links de Acesso

Educação em Angola necessita de reforma, diz especialista

  • Isaías Soares

Jutema Hebo Quitumba, especialista em educação

Jutema Hebo Quitumba diz que "a maior parte dos professores em Angola não são profissionais da educação"

O angolano Jutema Hebo Quitumba, graduado recentemente pela Universidade de Granada, Reino de Espanha, com o título de doutoramento em ciências da educação, defendeu esta segunda-feira, 22, reformas no currículo do ensino superior em Angola.

A tese “Análise de defeitos das práticas de ensino da metodologia de investigação científica na elaboração de trabalho de fim de curso de graduação”, desenvolvida com professores e estudantes das escolas superiores politécnicas da Lunda-Norte e Malanje (4ª região académica) visa contribuir para a melhoria do desempenho e elevação da taxa de rendimento académico.

Quitumba, que diz apresentar estratégias para a correcção de lacunas na formação de professores em Angola, considerou a prática passiva do ensino no país.

“Temos a consciência que a maior parte dos professores em Angola não são profissionais da educação, a tese conseguiu provar que o ensino é passivo”, justificou aquele especialista reconhecendo os esforços da expansão do ensino superior na 4ª região, mas sugeriu mudanças

Jutema Hebo Quitumba diz que a tese apresenta a substituição das práticas de educação prescrita vigente “através de uma política de reformulação curricular e criação de cursos de bacharéis em didáctica e psicologia pedagógica para os graduados e pós-graduados das demais áreas do conhecimento científico, técnico e profissional”.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG