Links de Acesso

Duas jornalistas condenadas na Bielorrússia por filmar protestos


Katsiaryna Andreyeva (dir) e Daria Chultsova (esq) no tribunal, 18 Fevereiro 2021

Dois anos de prisão para Daria Shultsova e Katerina Bakhvalova,

Duas jornalistas foram condenadas nesta quinta-feira, 18, a dois anos de prisão pela cobertura dos protestos de 2020 contra o Presidente da Bielorrúsia, Alexander Lukashenko.

O canal de televisão Belsat, ligado à oposição e com sede na Polónia, revelou que as suas correspondentes, Daria Shultsova e Katerina Bakhvalova, foram detidas a 15 de Novembro num apartamento a partir do qual tinham filmado a violenta dispersão de uma manifestação em homenagem ao activista Roman Bodarenko, assassinado dias antes.

"Eu mostrei os factos no ar e me colocaram na prisão por isso, inventando acusações", disse Bakhvalova antes da sentença do tribunal.

As duas jornalistas, de 23 e 27 anos, declararam-se inocentes e se considerram vítimas da repressão que atingiu o movimento de protesto organizado após a reeleição de Alexander Lukashenko em Agosto de 2020, considerada fraudulenta pela oposição e observadores internacionais.

De seguida, milhares de pessoas tomaram as ruas da capital Minsk e de outras cidades para exigir mudança no regime, que respondeu com violência, repressão e prisões.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG