Links de Acesso

Donald Trump deverá assinar ordem que bloqueia imigração para os EUA


Presidente Donald Trump no Brady Briefing Room, 21 de abril 2020

O Presidente Donald Trump prometeu assinar quarta-feira, 22 de abril, uma ordem que bloqueia parcialmente a imigração para os Estados Unidos, já que especialistas em saúde alertaram que uma segunda onda de coronavírus nos EUA poderia ser ainda mais destrutiva.

Donald Trump decide suspender imigração por 60 dias
please wait

No media source currently available

0:00 0:00:39 0:00

Trump disse que a sua ação estava a ser tomada "para proteger os trabalhadores americanos" depois que mais de 22 milhões de pessoas perderam os seus empregos apenas nos Estados Unidos, devido à reação económica devastadora provocada por medidas sem precedentes adotadas para impedir a propagação do vírus.

E as Nações Unidas alertaram que o mundo está a enfrentar uma "catástrofe humanitária" com milhões à beira da fome.

Nações de todo o mundo têm lutado para combater a pandemia - que matou quase 178 mil pessoas e infetou mais de 2,5 milhões em todo o mundo - enquanto procura desesperadamente maneiras de limitar os danos colossais infligidos à economia global.

A região mais atingida, a Europa viu o seu número de mortes subir para outro marco sombrio de 110.000, com a Espanha relatando um ligeiro aumento pelo segundo dia consecutivo no número de pessoas que sucumbiram à doença.

COVID-19: Espanha reabre, tentando voltar ao normal
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:33 0:00

Mas a Alemanha, que nesta semana cautelosamente começou a permitir a reabertura de lojas, ofereceu outro vislumbre de esperança ao aprovar o lançamento de testes em voluntários humanos para uma vacina.

O julgamento, que foi o quarto a ter sido autorizado em todo o mundo, foi um "passo significativo" para tornar a vacina "disponível o mais rápido possível", afirmou o regulador do Instituto Paul Ehrlich.

- "À beira da fome" -

Porém, com meses para que uma vacina viável possa ser lançada, mais da metade da humanidade permanece sob alguma forma de bloqueio.

Singapura estendeu o seu confinamento por um mês até 1 de junho, quando a cidade-estado asiática que conseguiu controlar o seu surto desde o início é atingida pelo surto, numa segunda onda de infeções.

O diretor dos Centros de Controle de Doenças dos EUA também alertou os americanos a prepararem-se para uma segunda onda mais feroz.

"Existe a possibilidade de o ataque do vírus à nossa nação no próximo inverno ser realmente mais difícil do que aquele que acabamos de passar", disse Robert Redfield ao Washington Post.

Com as empresas fechadas e milhões de empregos perdidos, o mundo está a enfrentar a pior crise económica desde a Grande Depressão, e o Programa Mundial de Alimentos (PMA ou PAM) da ONU disse que seria o mais menos privilegiado.

"Quero enfatizar que não estamos apenas a enfrentar uma pandemia global de saúde, mas também uma catástrofe humanitária global", disse o diretor executivo do PMA David Beasley ao Conselho de Segurança da ONU na terça-feira.

COVID-19: Estudante universitário cria app em Malanje
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:52 0:00

"Milhões de civis que vivem em nações cheias de conflitos. Estão a ser levados à beira da fome".

O PAM alertou que o número de pessoas que sofrem de fome aguda foi projetado para quase o dobro, para 265 milhões este ano.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG