Links de Acesso

Dhlakama critica recenseamento eleitoral e alerta para fraude


Afonso Dhlakama

Presidente da Renamo denuncia problemas em Tete, Maputo e Matola

O presidente da Renamo, Afonso Dhlakama, denunciou erros no recenseamento eleitoral que pode levar a fraude nas próximas eleições.

O processo de recenseamento eleitoral arrancou em todo o país nesta segunda-feira, 19, com vista às eleições de autárquicas de 10 de Outubro.

Dhlakama disse que na província de Tete os computadores não estão a introduzir os bairros dos eleitores, "o que pode permitir que pessoas de distritos não autárquicos venham a encher urnas a 10 de Outubro".

Ele afirmou ainda que nas cidades de Maputo e Matola os eleitores estão a ser obrigados a alistar contactos nos cadernos eleitorais, "o que é um grande erro".

Ainda segundo Afonso Dhlakama, nas zonas de influência da Renamo as máquinas funcionaram por duas horas porque as baterias perderam carga.

"Eu não compreendo como brigadas em Sofala, como Nhamatanda, Gorongosa e mais não há painéis para alimentar as baterias dos computadores usados para o recenseamento", disse Dhlakama, referindo estar indignado com o processo.

Dhlakama afirmou ainda que já remeteu as denúncias à Comissão Nacional de Eleições (CNE) para sua "urgente" correcção.

Segundo o presidente da Renamo, erros no recenseamento podem dar porta à fraude nas eleições e recuar todo o esforço da luta pela democracia.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG