Links de Acesso

Desvio de fundos leva à prisão cinco funcionários seniores do fisco angolano

  • Coque Mukuta

Um dos detidos está na Procuradoria-Geral da República

O esquema terá desviado cerca de 500 milhões de kwanzas dos cofres do Estado

Cinco funcionários seniores da Administração Geral Tributária (AGT), incluindo o administrador Nikolas Neto, foram detidos em Luanda, preventivamente, sob a acusação de terem desviado milhões de kwanzas dos cofres do Estado.

A VOA sabe que quatro encontram-se encarcerados na Comarca Central de Luanda, enquanto o antigo administrador está nas celas da Procuradoria-Geral da Repúblcia.

Um jurista diz que a prática de desvio de fundos por parte dos funcionários da AGT já vem de longe e que podem incorrer em penas de prisão.

Os funcionários detidos terão desviado 500 milhões de kwanzas, num esquema que envolve empresas privadas que deviam ao Estado avultadas somas em dinheiro.

Os funcionários da AGT, incluindo o antigo administrador Nikolas Neto, apropriavam-se dos valores dos impostos, segundo as investigações em curso.

O jurista Bruce Filip, disse admirar por que só agora os funcionários da AGT começam a ser responsabilizados, uma vez que a prática de desvio de fundos já vem de longe.

“Fiquei indignado quando ouvi que só agora os responsáveis da AGT estão a começar a ser responsabilizados, uma vez que esses desvios não são novos”, sustentou Filip.

O jurista disse também que ainda não se pode precisar as molduras penais que cada um pode vir a receber pelo facto de o processo se encontrar em fase de instrução preparatória.

A VOA sabe que vários outros indivíduos podem ser presos nos próximos dias e que um dos procurados conseguiu fugir para o exterior.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG