Links de Acesso

Guiné-Bissau: Deputados expulsos do PAIGC acusam o partido de instigar manifestações

  • Lassana Casamá

Manifestação em Bissau, na sequência da instabilidade política. Foto enviada via WhatsApp por Amadu Buaro, Nov 2016

"Queremos alertar a comunidade internacional que a actual direção do partido está interessada em instalar  o caos na Guiné-Bissau", disse Tumane Mané,

O Grupo dos 15 deputados expulsos do PAIGC, que sustenta o círculo político do Presidente José Mário Vaz, acusa o partido de ser o principal instigador das manifestações protagonizadas pelo Movimento de Cidadãos Conscientes e Inconformados.

Para os 15, a direcção do PAIGC, liderada por Domingos Simões Pereira, o recenseamento dos militantes do partido, em curso, está fora das normas estatutárias.

É a mais recente reacção pública dos 15 deputados expulsos do PAIGC, depois do fiasco nas negociações, para a sua reintegração, conforme o acordo de Conacri.

"Queremos alertar a comunidade internacional que a actual direção do partido está interessada em instalar o caos na Guiné-Bissau", disse Tumane Mané, um dos deputados expulsos do PAIGC, evidenciando o olhar critico.

Por outro lado, o movimento "Basta Ditadura" criticou as viagens do primeiro-ministro guineense, Umaro Sissokou Embalo.

Amadu Tidjane Seidi, coordenador do referido movimento, revelou que a preocupação assenta no facto das visitas do Chefe do Governo, centrarem-se nos países árabes.

"O Primeiro-ministro está a fazer viagens frequentes aos países de grandes ameaças no mundo", disse Seidi.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG