Links de Acesso

Deputada cabo-verdiana pede ao Parlamento da CEDEAO provas sobre discrminação de cidadãos da comunidade

  • Redacção VOA

Assembleia Nacional de Cabo Verde

Filomena Gonçalves reage a críticas do presidente do Parlamento da comunidade

A deputada cabo-verdiana, pelo partido no poder, MpD, e que integra a delegação do seu país no Parlamento da CEDEAO, Filomena Gonçalves, pediu aos colegas da organização regional que apresentem provas de que os cidadãos da comunidade são discriminados à entrada em Cabo Verde.

A deputada reagia assim às declarações do presidente do Parlamento da CEDEAO, Moustapha Cissé Ló, que há cerca de um mês considerou de autêntico calvário a situação por que passam os senegaleses residentes em Cabo Verde, apontando o dedo aos procedimentos à entrada no país e às condições de permanência que considerou serem exageradas.

Filomena Gonçalves foi ao Parlamento da CEDEAO apresentar "todas as alternativas que qualquer cidadão da costa africana tem para entrar em Cabo Verde".

A deputada cabo-verdiana disse que 25 mil imigrantes residentes no país estão bem integrados e negou o que chamou de dramatismo criado pelo presidente do Parlamento da CEDEAO.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG