Links de Acesso

COVID-19: Los Angeles emite ordem de confinamento obrigatório


Consumidores caminham pelo mercado Grand Central em Los Angeles. 17 nov. 2020

Um aumento de novos casos de coronavírus levou o condado de Los Angeles, na Califórnia, a emitir uma nova ordem de permanência em casa de três semanas, que entrará em vigor na segunda-feira.

O condado havia dito anteriormente que emitiria a ordem restritiva quando novos casos de Covid-19 atingissem uma média de 4.500 por dia num período de cinco dias.

Na sexta-feira, a média de cinco dias era de 4.751.

O mandado proíbe reuniões, públicas ou privadas, de pessoas que não morem na mesma casa.

As lojas consideradas essenciais poderão permanecer abertas, operando a 50% da capacidade. Outras lojas permanecerão abertas, mas só poderão operar com 20% da capacidade durante a temporada de compras natalícias.

Autoridades de saúde americanas afirmam que o número de novos casos de Covid-19 pode parecer irregular nos próximos dias, resultado de menos testes administrados durante o feriado de Ação de Graças e da redução dos horários dos locais de teste.

Aeroporto Internacional de Los Angeles faz teste de Covid-19 a passageiros, Nov. 25, 2020.
Aeroporto Internacional de Los Angeles faz teste de Covid-19 a passageiros, Nov. 25, 2020.

Os relatos de novos casos podem parecer mais baixos do que o normal por causa do feriado, mas os números, dizem os especialistas, não dão um relato preciso de onde os EUA estão no combate ao vírus.

Na sexta-feira, os EUA ultrapassaram a marca de 13 milhões em número de casos de coronavírus, mais do que qualquer outro lugar no mundo, de acordo com a Universidade Johns Hopkins.

A Dra. Leana Wen, médica de emergência e professora da George Washington University, disse à Associated Press: "Só espero que as pessoas não interpretem mal os números e pensem que não houve um grande aumento como resultado do Dia de Ação de Graças, e então acabem por fazer planos de viagem para o Natal, o Hanukkah e outros".

O número de pacientes hospitalizados com Covid-19 nos Estados Unidos chegou a 90.000 na sexta-feira, depois de quase dobrar no mês passado, de acordo com a agência de notícias Reuters.

As hospitalizações seguem semanas de aumento das taxas de infecção nos Estados Unidos e aumentaram as preocupações de que os recentes encontros de Ação de Graças levariam a ainda mais infecções e hospitalizações.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG