Links de Acesso

Covid-19: Guineenses com reservas para vacinar 


Vacinação em Bissau

Na Guiné-Bissau, não obstante a multiplicação de campanhas de informação e de sensibilização nos órgãos da comunicação social, muitos não se sentem à vontade para tomar a vacina.

As dúvidas em relação à vacina da AstraZeneca, única disponível no país, alimentam o receio de muitos.

Covid-19: Guineenses com reservas para vacinar
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:40 0:00

Em entrevista à VOA, Júlio Sá Nogueira, do Gabinete da Alta Comissária para COVID-19, disse que tiveram conhecimento do caso de um jovem que morreu depois de ter tomado a vacina AstraZeneca.

Sá Nogueira, do Gabinete da Alta Comissária para COVID-19, lembrou, por outro lado, que há um protocolo que é seguido antes da imunização para eventuaismanifestações adversas.

“Além da triagem, no fim do acto, a pessoa aguarda, à vista da equipa, uns 15 minutos ou mais, antes de abandonar o local, e no cartão que é dado há um número de contacto para eventuais casos adversos”, disse.

A Guiné-Bissau dispõe, de momento, de 12 mil doses de vacinas AstraZeneca. Entre os grupos prioritários, estão os profissionais de saúde, pessoas com problemas de HIV e cardiovasculares.

Especial COVID-19: Vacinas - Esperança e Novos desafios
please wait

No media source currently available

0:00 1:00:00 0:00

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG