Links de Acesso

Covid-19: Companhias aéreas iniciam 2022 com milhares de vôos cancelados devido à Omicron


Imagem de arquivo: Aeroporto Internacional John F. Kennedy. Nova Iorque. Dez. 24, 2021. (Foto: REUTERS/Dieu-Nalio Chery )

Mais de 3000 vôos foram cancelados em todo o mundo este Domingo, mais da metade deles nos EUA, aumentando o número de interrupções de viagens na semana de feriados devido ao clima adverso e ao aumento de casos de coronavírus causados pela variante Omicron.

Mais de 3.300 voos foram cancelados até o meio-dia de Domingo (hora GMT), incluindo mais de 1.900 entradas, saídas e vôos internos dos Estados Unidos, de acordo com uma contagem no site de rastreamento FlightAware.com. Incluindo os atrasados, mas não cancelados, mais de 4.800 voos atrasaram no total.

Os feriados de Natal e Ano Novo costumam ser os dias de pico das viagens aéreas, mas a rápida disseminação da variante Omicron altamente transmissível levou a um aumento acentuado nas infecções de COVID-19, forçando as companhias aéreas a cancelar vôos, à medida que pilotos e tripulação fazem quarentena.

As agências de transporte nos Estados Unidos também suspenderam ou reduziram os serviços devido à falta de pessoal relacionado a infecções por coronavírus.

A Omicron trouxe contagens recordes de casos e diminuiu as festividades de Ano Novo em grande parte do mundo.

O aumento de casos de COVID-19 nos EUA fez com que algumas empresas mudassem os planos de aumentar o número de funcionários a trabalhar nos seus escritórios a partir de segunda-feira.

A Chevron Corp deveria iniciar um regresso completo em 3 de Janeiro, mas disse aos funcionários no final de Dezembro que estava a adiar a mudança indefinidamente.

As autoridades americanas registaram pelo menos 346.869 novos casos de coronavírus no sábado, de acordo com uma contagem da Reuters. O número de mortos nos EUA por COVID-19 aumentou em pelo menos 377 para 828.562.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG