Links de Acesso

Coronavírus: Pânico com milhares de pessoas a tentar fugir do norte de Itália


Enfermeira numa tenda de tratamento em Cremona no norte de Itália

Milhares de pessoas afluiram às estações de comboio no norte de Italia, muitos deles estudantes, para tentarem fugirdas regiões de Lombárdia e Veneto antes de entrar em vigor uma quarentena do norte de Italia que inclui as cidades de Milão e Veneza.

O isolamento ordenado pelo governo central provocou protestos de governadores das regiões do sul do país que avisaram que o exodo do norte de Itália poderá acelarar o contágio.

Esses governadores acusaram o governo central de não ter agido com competência ao permitir que a decisão fosse publicada nos jornais antes de ser anunciada oficialmente e por não terem cancelado vôos e serviços ferroviários antes do início do isolamento.

O governador da regiãoo de Puglia emitiu uma ordem forçando qualquer pessoa que chegue do norte do país a ser posto de quarentena.

O isolamento afecta 10 milhões de residente da Lombária, que inclui a capital financeira do país, Milão e outros seis milhões em outras 16 provincias.

A decisão de isolar o norte do país foi tomada depois das autoridades terem anunciado que se tinham registado 1.247 casos em 24 horas elevando o total para 5.883.

As autoridades anunciaram também um aumetno de vitimas mortais para 233

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG