Links de Acesso

Coreia do Norte acusada de ataque cibernético contra uma das fábricas da Pfizer


Kim Jong Un, líder da Coreia do Norte, Dong, Vietname, 26 Fevereiro 2019

Serviço Nacional de Inteligência da Coreia do Sul disse que objectivo era roubar dados da vacina contra Covid-19

As autoridades da Coreia do Norte lançaram um ataque cibernético contra a farmacêutica norte-americana Pfizer para roubar os dados da vacina Covid-19 da empresa, disse a agência de inteligência da Coreia do Sul.

Funcionários do Serviço Nacional de Inteligência informaram legisladores nesta terça-feira, 16, em Seul durante uma audiência a portas fechadas com legisladores.

A informação foi confirmada também pelo deputado sul-coreano Ha Tae-keung, que integra um conselho de inteligência da Coreia do Sul.

Esta é a segunda vez nos últimos meses que Pyongyang é acusado de hackear empresas farmacêuticas para recuperar dados sobre seu trabalho na criação de uma nova vacina contra o coronavírus.

A Microsoft disse em Novembro que piratas cibernéticos da Coreia do Norte e da Rússia tentaram invadir sete empresas importantes, incluindo a Pfizer e sua parceira alemã, BioNTech.

O líder norte-coreano Kim Jong Un afirmou por muito tempo que o seu país não tem infecções por Covid-19, mas fechou rapidamente a sua fronteira com a China, quando a pandemia se espalhou.

A decisão isolou a empobrecida Coreia do Norte do seu vizinho e importante aliado comercial e diplomático.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG