Links de Acesso

Consumo de drogas dispara na Guiné-Bissau

  • Lassana Casamá

Observatório Guineense da Droga e da Toxidependência alerta para o futuro dos jovens

O consumo da droga na Guiné-Bissau é um dos problemas que está afectar a juventude, de acordo com o Observatório Guineense da Droga e da Toxidependência.

Em entrevista à VOA, o secretário executivo daquela organização não governamental, Abílio Aleluia Có Junior, revelou que a Guiné-Bissau deixou de ser apenas um país de transito, mas também do consumo de droga.

Pelo menos 25 por cento ou mais da droga que transita pelo paísfica para o consumo interno”, revela à VOA o secretário executivo daquela organização não governamental.

Abílio Aleluia Có Juniorconsidera que o país deixou de ser um país de trânsito para consumidor e o “crack é a segunda droga mais consumida pela juventude e ela é feita de cocaína, o que significa que continua a haver uma grande circulação de cocaína no país.

Com muitos jovens a revelar problemas mentais, Abílio Aleluia Có Junior avisa que a continuar a actual tendência, a Guiné-Bissau terá uma juventude doente.

“A juventude guineense já é doente devido a essas cíclicas crises politicas. O país está completamente desorganizado, afectando o Estado, a família, escolas, igrejas. Se esta situação continuar ou o Estado não assumir o seu papel, vamos ter uma situação de epidemia ligado ao consumo da droga”, explica aquele activista que pede ao Estado“para criar politicas públicas concretas e atraente, ajudando os jovens a ter emprego, a frequentar uma biblioteca comunitária e ter espaços de lazer”

Dados apontam que o grande problema reside no consumo precoce da droga, com crianças de 10 nas idade já dependentes.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG