Links de Acesso

Comissão vai investigar ataque a militantes da UNITA

  • João Marcos

Isaac dos Anjos

MPLA culpa confrontos no Galo Negro. UNITA duvida que culpados que diz serem do MPLA sejam punidos.

As autoridades de Benguela decidiram formar uma comissão de inquérito para averiguar os confrontos no Bocoio, que resultou em ferimentos em sete membros da UNITA.

A comissão será formada por quadros da polícia, partido no poder, Serviços de Informação e por um representante da UNITA.

A comissão foi anunciada após um encontro entre o governador Isaac dos Anjos e o dirigente provincial da UNITA, Albeto Ngalenela, que acusou o partido no poder o MPLA de ser responsável pelos confrontos.

Contudo a adminsitador amunicipal do MPLA rejeitou a acusação culpando os militantes da UNITA.

Ngalanela disse duvidar que a comissão de inquérito resulte na punição dos responsáveis, uma vez que desde 2002 houve 47 assassinatos sem responsabilização

"A verdade é que o quadro na província de Benguela é sombrio e comprometedor, tudo porque não há responsabilização dos autores morais e materiais’’, realça, pouco crente quanto à missão que chegou hoje ao Bocoio.

No sentido contrário, a administradora municipal e primeira secretária do MPLA no Bocoio, Deolinda Valiangula, em declarações à Rádio Mais, atribui culpas à UNITA.

"O Bocoio esta num clima de efervescência há cerca de 4 dias, com confusão entre militantes da UNITA e do MPLA”, disse

“Tudo começou porque o partido UNITA está a usar a força para colocar bandeiras em muitas aldeias. Mas nós pedimos aos nossos militantes para não reagirem, sabíamos que podia ter sido pior’’, acrescentou.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG