Links de Acesso

CIP exige a demissão do ministro dos Transportes e Comunicações

  • VOA Português

Carlos Mesquita, ministro dos transportes de Moçambique

Tarefa “Cabe unicamente no rol das suas competências constitucionais” de Nyusi.

O Centro de Integridade Pública (CIP) de Moçambique exige a demissão do ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita, ter sido comprovado o seu envolvimento num caso de conflito de interesses.

Mesquita é empresário da área de transportes e beneficiou de um contrato para prestar serviços ao Estado.

No dia 17 de Fevereiro, o Instituto Nacional de Gestão de Calamidade, anunciou a adjudicação directa de um contrato, no valor de 20 milhões de meticais (cerca de 290 mil dólares), a empresa de Carlos Mesquita para o transporte de carga na zona centro do país.

Para o CIP, “O ministro Carlos Mesquita se encontra numa situação de fragilidade no Governo, que se refere a envolver-se constantemente em situações de conflito de interesses, tendo em atenção que está a dirigir um ministério ligado a uma área em que é empresário, embora se diga que não esteja na gestão directa”.

Esta organização argumenta que o cargo que Mesquita ocupa no Governo e as suas ligações empresariais no sector dos transportes colocá-lo-ão sempre numa situação de potencial conflito de interesses, cabendo ao presidente da República tomar as necessárias medidas.

Tal medida deverá ser “urgente, uma vez que o mesmo já se envolveu em conflito de interesses e tem o potencial de voltar a envolver-se”.

O CIP conclui que “exige-se ao PR (Filipe Nyusi) que o demita ou exonere do cargo de Ministro da área dos transportes, como lhe cabe unicamente no rol das suas competências constitucionais; ou, então, que Carlos Mesquita se demita voluntariamente”.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG