Links de Acesso

Cinco trabalhadores de mineradora chinesa linchados em Moçambique


Foram "acusados" de ligações a tráfico de órgãos humanos

Cinco trabalhadores da mineradora chinesa Gams group, no distrito de Cuamba, na província moçambicana do Niassa, foram linchados na quarta-feira,18, pela população por suspeita de participação em tráfico de órgãos humanos em conexão com cidadãos chineses.

O porta-voz da Polícia da República de Moçambique (PRM) no Niassa, Alves Mate, disse à VOA por telefone nesta sexta-feira, 20, que os incidentes aconteceram no período da manhã quando moradores dirigiram-se ao acampamento da empresa no Bairro João e “começaram a arremessar pedras e depois queimaram as vítimas”, entre elas um segurança da empresa.

Mate disse que duas pessoas foram detidas como instigadores do grupo.

“Neste momento decorre o trabalho para identificar as famílias das vítimas do linchamento porque elas não eram nativas do distrito de Cuamba”, acrescentou o porta-voz da PRM, que esclarecer nunca ter sido “reportado à polícia qualquer caso de assassinato e exploração de órgãos humanos por populares em Cuamba”.

Alves Mate apela à população para “não fazer justiça pelas mãos porque é crime”.

O porta-voz lamentou o facto de tal atitude ter acontecido aos olhos de crianças que poderão crescer acreditando que a justiça pelas mãos é única forma de resolução dos conflitos.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG